SQS Consultores Associados

Artigos


GESTÃO - O QUE 3 ‘S’ A MAIS PODEM FAZER POR SUA EMPRESA

Por Paulo Carneiro

A TRADICIONAL METODOLOGIA 5S É ADAPTADA AO BRASIL E GANHA OS SENSOS DE UNIÃO, QUALIFICAÇÃO E COMBATE AO DESPERDÍCIO.

A conquista de uma melhor posição no mercado depende de atitudes inteligentes que podem ser aperfeiçoadas ao longo do tempo. Esta lição foi dada de forma exemplar pelos japoneses nos anos 50 com a criação do método 5S –até hoje uma referência mundial em gestão. Resumidamente, ele consiste no uso sistemático dos sensos Seiri (utilização), Seiton (organização), Seiso (limpeza), Seiketsu (padronização) e Shitsuke (autodisciplina). No Brasil, o que era bom ficou ainda melhor com a introdução de três sensos especificamente preparados para a cultura e o comportamento dos brasileiros.

Os 3 “S” a mais referem-se aos sensos Shikari Yaro (determinação, união); Shido (qualificação, treinamento); e Setsuyaku (combate ao desperdício). A ideia surgiu das pesquisas realizadas pelo professor José Abrantes para sua dissertação de mestrado em tecnologia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), entre 1996 e 1997. “Não se trata de colocar um ‘s’ a mais ou a menos, mas de elaborar toda uma metodologia científica, analisada, aprovada e comprovada”, diz ele. 

Segundo o professor, o sistema 8S pode trazer grandes benefícios ao varejo de autopeças e ao comércio em geral, seja na administração, seja na área de atendimento . “O senso de arrumação e limpeza, por exemplo, ajuda a manter o ambiente preparado para receber bem, mas, em se tratando de comércio, o grande segredo é conversar e ‘encantar’ o cliente. Deve-se procurar saber ao máximo o que o cliente quer”, afirma.

A arte de cativar, no entanto, requer cuidados também para a qualidade do que é oferecido, a fim de não abalar a imagem da empresa. Por uma questão de harmonia, é recomendável que, ao se disponibilizar água na recepção, haja também copos descartáveis em número suficiente, e muita higiene ao redor. Já o cafezinho deve refletir no aroma e no sabor a mesma qualidade dos produtos e serviços da empresa.

 MELHORIA CONTÍNUA. Para a diretora executiva da SQS Consultores Associados, em São Paulo (SP), Sandra Moliterno, o 8S é um bom caminho para se conseguir eficiência em ambiente acolhedor.  “A aplicação dos sensos e princípios relacionados a limpeza, utilização, educação, determinação, organização, disciplina e economia afeta positivamente o atendimento”, declara. Na sua avaliação, o método reflete-se na melhoria dos aspectos físicos da loja, na organização de peças e componentes, no comportamento dos funcionários, com maior motivação, além das relações internas. “O treinamento contínuo e o aperfeiçoamento dos processos através da análise sistemática das causas dos problemas ajudam a empresa a manter o foco na qualidade. A formação de equipes para atuar nas oportunidades acaba criando um ambiente de melhoria contínua.”

Já o consultor e sócio-diretor do Instituto Brasileiro para a Competitividade, em Curitiba (PR), Lauro Volaco, destaca que a simples aplicação dos sensos 4, 5 e 6 fará com que qualquer tipo de organização seja reconhecida como excelente. “Organização, ordem, arrumação e limpeza fazem a diferença, além das condições de saúde

Voltar